“O novo Brasil Internacional de Serra”, por João Caramez

Nesta semana, o ministro de Relações Exteriores do Brasil, José Serra, mostrou mais uma vez a potência brasileira frente ao bloco internacional. O chanceler brasileiro defendeu que o Mercosul precisa de mais tempo para decidir, por meio de normas fixadas pelos próprios sócios, se a Venezuela poderá ou não assumir a condução do bloco. A medida foi tomada porque no próximo mês vence o segundo prazo dado à Venezuela para cumprir os requisitos normativos do Mercosul. O objetivo é garantir ao Mercosul uma presidência fruto de unanimidade que fortaleça o trabalho dos países membros para o desenvolvimento econômico.

José Serra sempre foi reconhecido no exterior pela sua força e sabedoria devido a trajetória de trabalhos públicos em favor do Brasil. Agora, como chanceler mostra mais uma vez sua vasta experiência na vida pública e conduz as decisões com sabedoria e competência reconstruindo a imagem séria e respeitosa do país.

Se tem alguém que sabe que o segredo para se andar sobre as águas é saber onde estão as pedras este é José Serra. Quase 90 dias depois de sua posse, o Brasil contabiliza os benéficos resultados de sua gestão em defesa do país. Sem romper com as boas tradições do Itamaraty e da diplomacia brasileira, ele impetrou a credibilidade do Brasil no cenário internacional e está adotando medidas cabíveis as realidades do país e correlacionadas às transformações do mercado estrangeiro.

O chanceler implementou uma nova política de fronteira ao nosso país, atentando ao fato do Brasil ter uma fronteira terrestre de 168 mil quilômetros, superando em cinco a seis vezes a fronteira entre Estados Unidos e México. Como disse José Serra, na última semana, no Fórum “Estadão – Combate ao Contrabando”, contrabando é a pior opção econômica possível e é problema de segurança pública.

Com a criação de um Comitê Executivo de Coordenação e Controle de Fronteiras, integrou os ministérios de Defesa, Justiça e Cidadania e Relações Exteriores, com apoio da PF, Receita Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Forças Armadas. Esse foi um passo importante nessa nova política de fronteira que terá como eixo presença eficaz do Estado e maior integração dos países vizinhos.

Quem acompanha e conhece o trabalho desse homem público que foi ministro da Saúde, governador de São Paulo, é nosso senador e carrega em sua história a luta por um Brasil melhor para todos sabe que tudo que ele faz tem pleno conhecimento e dedicação eximia. José Serra é o diz o provérbio chinês “Se você quer saber como foi seu passado, olhe para quem é hoje. Se quer saber como vai ser seu futuro, olhe para o que está fazendo hoje”.

 

* João Caramez é deputado estadual pelo PSDB

ROB_8080-2

Foto: Alesp

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *