Caramez e estudantes plantam árvores no Parque Ecológico do Tietê

            Nem mesmo o frio intenso e o tempo nublado foram capazes de impedir o plantio de cem mudas de espécies nativas no Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo, na manhã desta terça-feira, 02. A iniciativa do deputado estadual João Caramez (PSDB) teve o objetivo de neutralizar a emissão de carbono produzida em seu gabinete, na Assembleia Legislativa do Estado, e contou com a participação de 80 alunos entre 9 e 12 anos das escolas Alcance, de Itapevi, e Carmem Neto dos Santos, de Itaquaquecetuba.
            O convite às duas escolas foi feito por Caramez. “O plantio dessas árvores não representa apenas a neutralização do carbono emitido no meu gabinete. Essa ação tem o objetivo maior de dar o exemplo para que outras pessoas façam o mesmo. Por isso, fico feliz pelo meu convite ter sido prontamente atendido pelos diretores dessas escolas que junto com seus alunos estão aqui hoje”, explicou o parlamentar.
            “Essa ação em conjunto com os alunos é fundamental para despertar em cada criança o interesse pelo meio ambiente e a consciência de que todos nós somos responsáveis pelo nosso planeta. Com certeza, a partir de hoje, cada um destes estudantes terá na memória esta experiência de ter plantado uma árvore, de ter passeado pelo parque e ter recebido na prática aulas de preservação ambiental”, completou Rosania Morales Morrone, dirigente de Ensino de Itaquaquecetuba.
            “Nunca tinha plantado uma árvore antes e a sensação é muito boa. Fiquei muito feliz em aprender exatamente o que devemos fazer e mais feliz ainda em saber que a minha plantinha vai ser cuidada por muito tempo até estar grande e forte”, disse a aluna Gabriela de Oliveira.
            As cem mudas plantadas, em parceria com o IBDN (Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza), serão monitoradas pelo Instituto por quatro anos, sendo dois anos de monitoramento feito por botânicos e ambientalistas, em campo, e mais dois anos por satélite, até que a árvore esteja crescida e forte.
Segundo Rogério Iório, presidente do IBDN, a preocupação do deputado em neutralizar as emissões de carbono em seu gabinete demonstra não apenas uma consciência ambiental como serve de exemplo para que outros parlamentares e empresários façam o mesmo. “Imagine se cada um dos deputados fizesse isso, na Assembleia Legislativa. Seriam mais de mil árvores plantadas por ano e isso, multiplicado por outras ações, representaria um grande bem ao meio ambiente”, disse o ambientalista.
Após o plantio das árvores, os alunos passearam pelo parque ecológico e visitaram o Museu do Rio Tietê. Caramez, que é coordenador da Frente Parlamentar das Hidrovias, na Assembleia Legislativa, aproveitou a oportunidade para falar da importância do rio no desenvolvimento do Estado e de como as pessoas devem se preocupar em preservar os rios.
A escolha do Parque Ecológico do Tietê para o plantio das mudas não foi por acaso, já que o reflorestamento da mata ciliar às margens do rio é fundamental para garantir a qualidade da água e evitar e reduzir as conseqüências de enxurradas e enchentes.
            Premiação
Caramez é o primeiro deputado estadual paulista a realizar esta ação. Este é o segundo ano consecutivo que o parlamentar faz o plantio, em parceria com o IBDN, que fez o cálculo de quanto o gabinete, por meio de seus funcionários, contribui anualmente para a emissão de gases na natureza e determinou o número de mudas a ser plantado.
No ano passado, Caramez foi o único político premiado com o selo Carbono Cidadão, um certificado que atesta que o parlamentar contribui para o projeto de neutralização de emissão de gases como o dióxido de carbono (CO2), que são emitidos na natureza, gerando o efeito estufa e as mudanças climáticas inesperadas que alteram as correntes marítimas, a elevação do nível dos oceanos e provoca incêndios em áreas florestais.
Em 2007, Caramez foi o autor do projeto de resolução, que propôs em primeira mão em todo o país, a criação do Programa Carbono Neutro no âmbito da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, para a neutralização total ou parcial das emissões de carbono decorrentes das atividades desenvolvidas na Casa de Leis paulista. O projeto ainda aguarda aprovação da mesa diretora.
Caramez e Rogério Iório, do IBDN, com alunos do Colégio Alcance e Carmem Neto dos Santos
Deputado e alunos preparam mudas para o plantio
Caramez fala sobre a importância do rio no Museu do Rio Tietê, no Parque Ecológico

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.