Conferência discute projetos de preservação do meio ambiente

Conferência discute projetos de preservação do meio ambiente
 
 
O deputado João Caramez (PSDB) foi o patrocinador, no último dia 22/3, da Conferência sobre Assuntos Referentes à Preservação do Meio Ambiente, evento que contou com a presença do diretor da Usina Termoelétrica Bandeirantes (Biogás Energia Ambiental S/A), Antonio Carlos Delbin, do responsável pela Secretaria da Segurança Alimentar Nutricional Sustentável de Indaiatuba, Edmilson Fernandes Garcia, do coordenador geral do Movimento Grito das Águas, Leonardo Morelli, e do representante da Secretaria de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, Marco Aurélio Chagas Martinelli.
A conferência foi organizada por Jamil Antônio dos Santos, coordenador da Frente Solidária ao Meio Ambiente e presidente da Associação São José Operário da Vila Missionária, entidade ligada aos movimentos pela fraternidade coordenados pela Igreja Católica.
Em homenagem à preservação das florestas brasileiras, foram plantadas árvores nos jardins da Assembléia Legislativa pelo deputado Caramez e pelos presidentes da Afalesp e do Sindalesp, Rita Amadio Ferraro e Joalve Vasconcelos dos Santos, que representaram os funcionários da Casa. Na ocasião foi lembrada a atuação da Irmã Dorotti e de Chico Mendes, grandes defensores da floresta.
Delbin falou do trabalho desenvolvido na Usina Termoelétrica Bandeirantes, que aproveita o gás bioquímico gerado no aterro sanitário e reduz a emissão de poluentes à atmosfera. O projeto também é considerado socialmente responsável por gerar energia para as áreas do entorno, regularizando o fornecimento de energia elétrica da região. A termoelétrica paulistana é uma das maiores usinas de biogás do mundo e pioneira no Brasil. Sua remuneração é complementada, inclusive, em créditos de carbono pagos por empresas interessadas na preservação do meio ambiente, conforme determina o protocolo de Quioto.
Outro projeto interessante que funciona na preservação do meio ambiente é desenvolvido pelo grupo constituído por uma parceria entre a Secretaria da Segurança Alimentar de Indaiatuba, a Unicamp, representantes da Igreja Católica e o Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE), responsável local pelo saneamento básico. O óleo usado em frituras de alimentos, em vez de ser descartado na rede de esgotos, é coletado e direcionado para uma usina local estruturada pela Unicamp, onde é processado para utilização nos veículos dos órgãos municipais, contribuindo para a preservação do meio ambiente e para as finanças públicos. Esse projeto também é candidato a receber créditos de carbono.
Morelli, que é ligado a organizações internacionais preocupadas com a preservação do meio ambiente, ressaltou a importância dessas iniciativas brasileiras, desconhecidas do grande público. Ele conclamou os difusores de comunicação a levarem essas notícias à população com o objetivo de sensibilizá-la.
O evento foi encerrado por José Lupércio Zerbinatti, representante do parlamentar que patrocinou o encontro. Ele lembrou que a ação do homem tem provocado alterações climáticas que resultam em ameaças ao ambiente, declarando ser necessária uma legislação que possibilite o correto uso dos recursos naturais e a preservação da atmosfera. Pela responsabilidade que acredita ter com a preservação do planeta, Caramez apressentou na Assembléia o Projeto de Lei 5/07, que trata de regulamentar a emissão de carbono em nossa atmosfera.
 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.