Frente Parlamentar das Hidrovias – Ata da quinta reunião

Aos 17 dias do mês de outubro do ano de dois mil e seis, às dez horas, realizou-se no Auditório Teotônio Vilela, a quinta reunião ordinária da Frente Parlamentar das Hidrovias. Presentes o deputado João Caramez, o  Comandante Antonio Carlos Mendes (8º Distrito Naval), os senhores Augusto Olavo Leite e Marcelo Poci Bandeira (DH), João Gomes Ribeiro Neto (CODESP/AHRANA – DNIT), Carlos Schad e José Roberto dos Santos (ADTP), Icaro Lima (Transrio Navegação Fluvial Ltda.), Vera Bussinger (IDELT), George Alberto Takahashi (SINDASP), Carlos Eduardo Cruz (Assoc. Paulista de Municípios), James Aboud (Consultoria J.A.), José Vitor Mamede (FIESP)Cláudio Senna Frederico (Fundação Mario Covas), Rui Gelehrter da Costa Lopes (Gelehrter Consultoria), Carlos Afonso Pierantoni Gamboa (Instituto Rio Tietê)  – na qualidade de membros colaboradores, além dos professores Ricardo Luiz Camargo e Afonso Medina (consultores da FIA). Estiveram também presentes os senhores Ademir Marcos de Melo, Diretor Geral da ATEPPE e o sr. Sinésio Silgueiro, do SENAI de Presidente Prudente, Justificadas as ausências dos srs. Rubens Rizeque (Fundação Mario Covas) e Osmar da Silva (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Fluviais).

Dando início aos trabalhos, o sr. Carlos Schad, designado Coordenador “ad hoc” justificou a ausência do Deputado Caramez, em compromisso com o Governador. Propôs a dispensa da leitura da  Ata da Reunião do dia 05/09, que foi aprovada. Esclareceu sobre o tema a ser debatido: Logística, seus objetivos e ação sugerida. Agradeceu aos membros do grupo 2incumbido de preparar essa reunião: FIA (Prof. Afonso Medina), ADTP (Schad e José Roberto), Transrio (Andrelino), IRT (Gamboa e Claudino), APM (Eduardo), FIESP (Mamede), ANTAQ (Sebastião e Nanci), AHRANA (João Gomes), Gelehrter (Rui) , IDELT (Vera), Arenglo Brasil (Elcio), SINDASP (George), Prefeitura de Rosana (Bivaldo) e Transbrotense (Laerte). Referiu-se às justificativas de ausência, inclusive do sr. Marcos Monti, presidente da APM. Agradeceu ao trabalho de coordenação do Prof. Medina e passou a palavra ao sr. Jose Roberto,que esclareceu que a apresentação não era o resultado final do grupo, já que poderia ser aperfeiçoada por todos os demais. Com uma apresentação de slides, mostra os principais eixos de integração – com as rodovias, ferrovias e hidrovias,e destaca os desafios que devem ser enfrentados, como as barreiras para que a hidrovia se integre às vias marítimas e às hidrovias fora do Estado de São Paulo, como do Paraná, do Paraguaia e do Araguaia. Acrescenta outro desafio que é a disponibilidade e a localização dos terminais, para que a infra-estrutura seja adequada à demanda dos usuários. Passa então a palavra ao sr. George Takahaschi que dá continuidade à apresentação, discorrendo sobre a atual logística da Hidrovia Tietê-Paraná, produção e movimentação de cargas, diversificação das cargas transportadas e perspectivas. Abordou também as restrições físicas à navegação e as prioridades identificadas, com relação aos investimentos públicos necessários, os entraves tributários, institucionais e regulatórios, bem como a integração logística, táticas e estratégias, que constam da apresentação em power point, já revisada, que faz parte integrante desta ata. No decorrer da apresentação houve algumas intervenções para reforçar determinados pontos, como por exemplo, a importância de se defender o fortalecimento da hidrovia no Plano Nacional de Logística e Transporte, a necessidade de se enfatizar o corredor de exportação na gestão do transporte, do qual a hidrovia faz parte, e o entendimento de que o planejamento estratégico com uma visão macro passa pela solução de “firulas”. Reassumindo a coordenação dos trabalhos, o Deputado João Caramez, enalteceu o trabalho dos membros da frente. O Comandante Mendes expressou a preocupação da Marinha e do Departamento Hidroviário com relação a recente ocorrência de um acidente com vítima fatal na hidrovia, em atividade de lazer, e enfatizou a necessidade de se desenvolver um plano de emergência da hidrovia, juntamente com o Corpo de Bombeiros, ressaltando a necessidade de qualificação de mão de obra do piloto fluvial. O deputado Caramez pondera que esse tema pode ser discutido dentro do tema “Comunicação”. Feitas as considerações finais por alguns membros da Frente, o Deputado Caramez manifestou seus agradecimentos e encerrou os trabalhos, cuja ata foi lavrada por mim, Cleyde Dini, a qual assino após Sua Excelência .

Deputado João Caramez

Coordenador Geral

Cleyde Dini

Secretária Executiva

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.