Frentes discutem estratégias para estimular o Turismo Fluvial em São Paulo

Um amplo debate sobre as estratégias para o desenvolvimento do turismo fluvial paulista aconteceu quarta-feira, dia 17/08, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Presidido pelo deputado estadual João Caramez, o encontro abordou as novas perspectivas para a interiorização do turismo pela Hidrovia Tietê-Paraná com a apresentação de propostas para a elaboração de um Plano Estadual de Turismo Fluvial.

Iniciativa conjunta das Frentes Parlamentares das Hidrovias, coordenada pelo deputado Caramez, e de Apoio ao Turismo, coordenada pela deputada estadual Célia Leão, a reunião contou com as presenças do secretário de Estado de Turismo, Márcio França, do diretor do Departamento Hidroviário da secretaria de Estado de Logística e Transportes, Casemiro Tércio de Carvalho, e do deputado federal Mendes Thame.

“Temos muito a oferecer ao nosso estado com este trabalho conjunto”, citou Caramez. “Em São Paulo, há dezenas de municípios margeados pelo rio Tietê que com apoio governamental poderiam ter uma fonte geradora de emprego e renda por meio do turismo fluvial. Este é o objetivo principal deste encontro, iniciar a formatação de um plano de trabalho que estimule a exploração do turismo na hidrovia Tietê-Paraná, garantindo o uso múltiplo de recursos hídricos e o desenvolvimento das cidades”, explicou o deputado.

O investimento previsto até 2014 para expansão e melhoria do sistema hidroviário paulista foi um dos temas abordados na reunião. A hidrovia Tietê-Paraná está recebendo R$ 1 bilhão para modernização e aumento da capacidade da hidrovia (R$ 623 milhões provenientes do PAC 2 e R$ 393 milhões do governo do Estado).

A explanação sobre a aplicação dos recursos foi feita pelo diretor Tércio Carvalho que em sua palestra explicou que serão realizadas obras para a eliminação de gargalos, como ampliação de vãos de pontes, melhoria nas eclusas e retificação de canais e dragagem. O plano também contempla a extensão da navegação no rio Tietê e no rio Piracicaba e a implantação de terminais ao longo da hidrovia.

Outros fatores relevantes que interferem diretamente na implementação do turismo fluvial foram destacados pelos palestrantes Adriano Murgel Branco (diretor da Ambranco Consultoria Ltda. e ex-secretário de Estado dos Transportes), Nelson de Moura (diretor da Amitur e membro profissional da Fédération Européenne de Ports de Plaisance), Paulo Bastos Cruz Filho (presidente da União Cultural Brasil Estados Unidos e ex-dirigente da Agência de Desenvolvimento Tietê-Paraná), José Bento Desie (consultor de Turismo do Sebrae-SP) e Virgílio Carvalho (professor e consultor em Turismo).

O secretário de Turismo elogiou a iniciativa e destacou a importância das propostas apresentadas para o incremento do trabalho do Estado. “Vocês vão orientar a secretaria nas ações referentes ao turismo fluvial”, disse França anunciando que as sugestões apresentadas auxiliarão na execução dos projetos de estímulo à navegação turística que serão implementados pelo Governo Estadual. Segundo o secretário, o Estado criará um circuito turístico em barcos que seguirá os mesmos padrões do Roda SP, projeto do governador Geraldo Alckmin que oferece um circuito turístico com linhas de ônibus em estradas paulistas.

Presentes no evento, os prefeitos das cidades de Jumirim, Mineiros do Tietê, São Manuel, Salto, Palmares Paulista, Barra Bonita, Igaraçu do Tietê e Conchas comemoraram a retomada da discussão de estratégias para estimular o turismo fluvial.

Segundo o prefeito de São Manuel, Tharcilio Baroni Júnior, esta é uma luta antiga que agora ganha força com a atuação direta dos representantes do poder público estadual. “Daqui partirá a recomposição de um trabalho que vai trazer um grande progresso para os municípios. Parabéns pela iniciativa.”

“Para a economia de Salto que está há 30 km de Sorocaba esse assunto é fundamental e estratégico. É a união do turismo com a questão econômica”, afirmou o prefeito de Salto, José Geraldo Garcia.

Presidente do Consórcio Intermunicipal Tietê Paraná (CITP) e prefeito de Barra Bonita, José Carlos de Melo Teixeira, também enalteceu o evento e ressaltou o desenvolvimento dos trabalhos em prol do transporte de carga. Segundo ele, é preciso que este empenho também seja direcionado ao turismo fluvial para acabar com os entraves que impedem o avanço do setor.

Ao final, os participantes constituíram uma comissão que ficará responsável pela reunião das propostas apresentadas para subsidiar um plano básico de ações para o desenvolvimento do turismo fluvial no Estado de São Paulo. Os resultados obtidos neste primeiro encontro conjunto das Frentes serão apresentados na próxima reunião que acontecerá no mês de setembro.

Leão, Caramez e França durante reunião
Autoridades e representantes do setor discutem sobre turismo fluvial na Alesp

Texto: Assessoria de Imprensa- Fotos: A. C. Paraíba

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.