Movimento suprapartidário contra CPMF cresce e agora conta com apoio de vereadores do Estado

Aconteceu na manhã de segunda-feira, 06, no Teatro Popular do Sesi, o lançamento da Frente Estadual de Vereadores Contra a CPMF. O evento promovido pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) em parceria com outras entidades civis, contou com a presença de mais de 300 pessoas, entre parlamentares, empresários, líderes sindicais e cidadãos comuns.
A criação desta frente de vereadores foi idealizada pela Frente Parlamentar Contra a CPMF e Pela Redução da Carga Tributária Brasileira, coordenada pelo deputado estadual João Caramez (PSDB) e composta por mais 27 deputados paulistas de diferentes partidos. O seu lançamento marcou o início de uma série de manifestações que objetivam sensibilizar os parlamentares de Brasília a votaram contra a proposta do Governo de prorrogar a Contribuição.
“Temos que agir com rapidez, pois essa proposta entrará em votação no Congresso ainda este mês e não podemos mais tolerar mais este tributo que onera toda a cadeia produtiva brasileira”, afirmou o deputado João Caramez.
A Frente Estadual dos Vereadores é coordenada pelo parlamentar de Piracicaba, Gustavo Herrmann e já conta com a adesão de 40 municípios paulistas. “Além de injusta, a CPMF tem efeitos cruéis”, disse o vereador, observando que, no seu município, a arrecadação com o tributo, de R$ 54 milhões, é superior ao orçamento da Secretaria de Saúde, que é de R$ 90 milhões.
De acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, esse movimento não é uma decisão contra ou a favor do governo. “Eles estão no Congresso para defender os direitos dos cidadãos, que não querem mais ser onerados por esse tributo”, disse.
Assinaturas
À entrada do Teatro, na avenida Paulista, uma equipe da Fiesp instalou computadores para que os manifestantes e populares aderissem à campanha, por meio de assinatura eletrônica, que já contabiliza mais de 450 mil adesões. O documento será entregue ao Congresso Nacional uma semana antes da votação da lei para a prorrogação da contribuição.
Também participaram do encontro, Cláudio Vaz, do Ciesp; Alencar Burti, da FACESP; Fábio Salles Meireles, da FAESP; José Chapina Alcazar, do SESCON; Amélia Naomi, da AVESP; os deputados federais, Paulo Bornhausen (DEM-SC), Paulo Pereira de Souza (PDT – SP), que também é presidente da Força Sindical; o presidente da UVESP, Sebastião Misiara; o vereador paulista Celso Jatene (PTB) e Ricardo Patah, da União Geral dos Trabalhadores (UGT), entre outros.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.