Serra confirma grandes obras para região Oeste

           O governador José Serra esteve nesta quinta-feira, 29, em Barueri para inaugurar, juntamente com o prefeito barueriense Rubens Furlan, o Hospital Municipal “Dr. Francisco Moran”, na Vila Porto. Ele aproveitou a visita para assinar os convênios para a instalação na cidade de uma Etec (Escola Técnica) e uma Fatec (Faculdade de Tecnologia), ambas, mantidas pelo Centro Paula Souza.
            Em seu discurso, Serra reiterou seu compromisso com a região Oeste e ressaltou os investimentos que o governo está destinando para as cidades vizinhas. Ele citou a modernização da Linha Diamante da CPTM, antiga Linha B (Júlio Prestes a Amador Bueno), onde serão aplicados R$ 400 milhões para a reforma de 13 estações até 2010 e a compra de novos trens, para reduzir o intervalo de oito para cinco minutos.
            “Isso vai trazer um benefício enorme para o transporte da população de toda esta região. Os técnicos da EMTU também estão trabalhando para que as obras do Corredor Oeste sejam retomadas o mais rápido possível”, explicou o governador, referindo-se ao trecho de cinco quilômetros entre Itapevi e Jandira, que será concluído e também à construção de um corredor exclusivo para transporte coletivo, de Itapevi a Osasco.  Estes custos estão orçados em mais de R$ 30 milhões.
            A retomada das obras do Corredor já vem sendo discutida há vários meses, desde que o deputado estadual João Caramez, presente à inauguração do hospital, realizou no ano passado uma audiência pública para tratar do assunto. “Esses investimentos citados pelo governador vêm comprovar o que tenho dito todos esses meses: nunca nossa região Oeste, especialmente, Itapevi, recebeu tantos investimentos de uma única vez pelo governo do Estado. José Serra está investindo profundamente em infra-estrutura e isso demonstra que ele é um gestor preocupado com o futuro. Em pouco tempo, ele vai revolucionar a nossa cidade“
            Hospital
            Serra também destinou R$ 3 milhões para a prefeitura de Barueri adquirir equipamentos para o Hospital Municipal, especialmente um tomógrafo e aparelhos para hemodiálise. Ele lembrou ao público que os investimentos em saúde acabam atendendo não apenas os moradores de uma única cidade, mas de diversos municípios vizinhos. “Este vai ser um hospital regional, porque a saúde não tem fronteiras. São Paulo atende muita gente de outros Estados. Há hospitais que atendem 40% de não-paulistas”, ressaltou.
            Essa conclusão foi confirmada por Rubens Furlan. “Estamos acostumados a atender pacientes de Itapevi, Jandira e Carapicuíba, pelo Sameb (Serviço de Assistência Médica de Barueri) e agora continuaremos a manter nossas portas abertas também no hospital. Pois, o Hospital Municipal de Barueri foi criado para atender a toda a população da nossa região”, disse Furlan, alfinetando levemente os prefeitos das cidades vizinhas que não conseguem dar uma saúde de qualidade aos moradores de seus municípios.
            O hospital, que será administrado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), foi construído exclusivamente com recursos municipais e conta com oito andares, estacionamento, heliporto, anfiteatro e centro de manutenção e tem capacidade para 304 leitos, sendo 241 de enfermaria, 41 de UTI (neonatal, adulto e pediátrico) e 22 leitos de berçário de alto risco.
            Ensino Técnico
            Tanto a Fatec quanto a Etec já estarão funcionando em 2009, em Barueri. O Estado vai investir, inicialmente, R$ 1 milhão nas novas unidades para compra de mobiliário e equipamentos. Como contrapartida, a prefeitura será responsável pela construção de dois novos prédios. “Trata-se de uma parceria, a prefeitura constrói o prédio, mas a manutenção vai ser do Estado” , disse o governador. “Temos de fortalecer o ensino técnico que prepara as pessoas para a produção. Hoje em dia, não se consegue emprego sem uma boa qualificação”, complementou Serra.
            O Centro Paula Souza mantém 140 Escolas Técnicas e 39 Faculdades de Tecnologia estaduais, distribuídas em 120 municípios paulistas. A Região Metropolitana conta com 29 Etecs (18 na Capital) e 10 Fatecs (3 na Capital).
A meta do governo paulista é dobrar o número de Fatecs, passando de 26, em 2006, para 52 unidades em 2010. No caso das Etecs, a expectativa é passar de 77 mil matrículas para 177 mil, ao passo que o ensino médio deverá ter 50 mil novas matrículas, passando das atuais 25 mil para 75 mil.
              Pelo terceiro ano consecutivo as Etecs se destacaram no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). No Estado, entre as 20 escolas públicas com melhor pontuação, 13 são Etecs. Na Capital, as Etecs ocupam as 11 primeiras colocações entre as estaduais. “Os levantamentos mostram que 77% dos alunos que estão concluindo o curso nas Etecs já têm emprego assegurado”, lembra o governador José Serra.
Caramez conversa com Serra e Furlan, durante o evento

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.